Anamnese e Análise da Pele

Anamnese e Análise da Pele
4 de setembro de 2012 AlexKB
ficha_anamnese_facial

O que é a anamnese ?

É obter informações a respeito de algum problema de Saúde Estética.

Serão feitos diversos questionamentos sobre uma série de aspectos relacionados ao problema em questão.
Sempre deve ser feita uma FICHA DE ANAMNESE onde ficarão resgistradas as informações fornecidas pelo cliente, o termo de responsabilidade pelas informações fornecidas, a evolução do tratamento e o orçamento do programa de tratamento a ser realizado.

Como proceder com a Ficha de anamnese

Segundo Pollock e Wilmore (1993), a anamnese é um questionário sobre a história clínica do seu cliente.
Os profissionais de estética devem, quando da primeira visita de seu cliente, fazer a anamnese e não esquecer de fazer a foto deste cliente, no começo desta avaliação (antes, durante e depois do tratamento).
O formulário ou ficha da anamnese deve incluir um registro da história pessoal e familiar e de fatores de risco associados à medicação e o tratamento a que está submetido, hábitos alimentares e dieta, história do tabagismo pessoal e familiar e os padrões atuais de atividade física.

Além disso, quaisquer outros problemas clínicos pertinentes ou incapacidades físicas devem ser anotadas. A anamnese tem como objetivos: estabelecer o contato inicial com o seu cliente, com o intuito de conquistar a confiança da pessoa; de suma importância, esse procedimento, às vezes, é o único instrumento para se chegar a um diagnóstico; coleta-se as informações necessárias para elaborar as hipóteses diagnósticas; a partir dela define-se os objetivos terapêuticos. Portanto, ela é de suma importância, para que se possa fazer um diagnóstico confiável.

1. ANAMNESE: Entrevista com o paciente com o objetivo de colher informações acerca do mesmo, estabelecer com ele uma relação de confiança e apoio e fornecer informações e orientações

A. IDENTIFICAÇÃO : Nome – Sexo- Idade- Raça- Estado civil- Profissão- Naturalidade e Procedência – Endereço – Fones para contato

B. QUEIXA PRINCIPAL: Motivo ou problema que fez o paciente procurar o seu atendimento

C. HISTÓRIA DA DISFUNÇÃO ESTÉTICA: Deve ser um relato claro e em ordem cronológica dos problemas que levaram o paciente a procurar seu auxílio.

D. HISTÓRIA DA DISFUNÇÃO ESTÉTICA ATUAL : Deve constar o modo como os problemas do paciente começaram, como se desenvolveram, os sintomas que apareceram e os tratamentos feitos.

E. HISTÓRIA PREGRESSA COMPORTAMENTAL: Hábitos: – Tabagismo- Uso de álcool- Uso de drogas ilícitas – Atividade física- Alimentação

F. HISTÓRIA FAMILIAR: Pesquisar na família (pais, irmãos, filhos) especialmente sobre aspectos relacionados com a disfunção estética como : alterações vasculares, dificuldades circulatórias, diabetes, hipertensão arterial, hipercolesterolemia, presença de seborréia em face e couro cabeludo, acnes, HLDG, hipercromias, envelhecimento precoce, etc.

G. HISTÓRIA DE QUEIXAS DE OUTROS SISTEMAS: Consiste na realização de uma série de perguntas sobre sintomas específicos ligados aos diversos aparelhos, sistemas e regiões do corpo.

H. HISTÓRIA PSICOSSOCIAL: pode sugerir fatores adicionais dos distúrbios. São: a condição de moradia; a vida diária; o estado de espírito atual; a perspectiva do seu cliente em relação ao tratamento; se ele(a) possui vícios (Tabagista? Quantos cigarros por dia ? Bebida Alcoólica? Em que freqüência ?); o número e o tipo de alimentações diárias (Intervalo); se o seu cliente pratica alguma atividade física (O que pratica ?, Quantas vezes por semana ?, Tempo de duração da atividade ?, Qual intensidade ?). Todos estes fatores são de suma importância para o profissional.

ANÁLISE DA PELE

A análise da pele é o passo seguinte após a anamnese sendo realizada através da observação da cor, textura, aspereza, descamação, presença de manchas (hipo ou hipercromias, hematomas, efélides, discromias) , flacidez muscular e tissular, lesões (escoriações, ulcerações), coleções líquidas e sólidas (pústulas, comedões, millium, bolhas), cicatrizes, linhas e rugas, classificação do biotipo cutâneo, etc.

A análise da pele deve ser realizada por recursos como lupa e analisador de pele que providos de lentes de aumento e luz adequada favorecem a detecção de lesões da pele, alterações estéticas e outros permitindo que sejam selecionados os procedimentos mais indicados ao tratamento das disfunções estéticas observadas.

O analisador de pele nos permite avaliar de forma mais precisa as reais condições da pele de nosso paciente sendo útil inclusive na detecção de doenças da pele de forma preventiva que devem ser tratadas pelos dermatologistas.

 

ficha_anamnese_facial    ficha_anamnese_corporal

 

Dra. Juliana Fernandes de Almeida

Biomédica pela UNISA, habilitada pelo CRBM-1 em Biomedicina Estética e Análises Clínicas
Bióloga, pedagoga, esteticista, Reikimaster
Pós graduada em Estética pela Universidade Gama Filho

julianafernandes_sp@yahoo.com.br

Juliana_Fernandes